domingo, 6 de fevereiro de 2011

TM9 FLUIDOS REFRIGERANTES

TM9 FLUIDOS REFRIGERANTES .

Quando houver vazamento acima da carga crítica, deverá ser removida toda a carga de fluido refrigerante,
Os fluidos refrigerantes DuPont ISCEON Série são utilizados em Retrofit , que não degradam a camada de ozônio.
São de fácil utilização, além de serem confiáveis e baixo custo.
Em muitos casos, os sistemas modificados para esses fluidos refrigerantes continuam operando com o mesmo lubrificante à base de óleo mineral ou de alquilbenzeno que era utilizado anteriormente com o fluido refrigerante CFC ou HCFC.
Têm demonstrado desempenho similar com relação ao sistema com o fluido refrigerante anterior,
Se utilizadas estas diretrizes de Retrofit , chiller com condensação a água ou a ar e expansão direta (DX), condicionadores de ar (AC) doméstico e comercial e sistemas de refrigeração de média e baixa temperatura contendo R-22, poderão ser fácil e economicamente adaptados TM mesma prática recomendada para o HCFC-22.
Etapas do Retrofit Os itens a seguir são um resumo das etapas básicas para o  processo de Retrofit com ISCEON MO29. 1...
Estabelecer referência de desempenho com o fluido refrigerante atual.
Coletar dados de desempenho do sistema enquanto o fluido refrigerante antigo ainda estiver no sistema.
Verificar se as condições de operação e quantidade de fluido refrigerante estão corretas.
Estes dados de temperatura e pressão em vários pontos do ao ISCEON MO29.
Isso permite que os equipamentos existentes continuem operando com segurança e eficácia.
Opção para Retrofit em chiller com condensação a água ou a ar e expansão direta, em condicionadores de ar comercial em sistemas de refrigeração de média e baixa temperatura que utilizam R-22.
TM sistema (evaporador, condensador, sucção e descarga do compressor, superaquecimento e sub-resfriamento, etc.), serão úteis para otimizar a operação do sistema com o TM ISCEON MO29.
Encontra-se em anexo neste boletim uma Ficha de Informação do Sistema para a coleta dos dados do sistema.
O ISCEON MO29.
È um fluido refrigerante HFC usado na substituição do R-22 em chiller com condensação á água e expansão direta (DX).
Também pode ser utilizado em condicionadores de ar doméstico e comercial (AC) e em sistemas de refrigeração de média e baixa temperatura.
O ISCEON MO29 é compatível com os lubrificantes novos eTM 2. Remover o fluido refrigerante do sistema para um cilindro de recuperação.
O fluido refrigerante deverá ser removida do sistema e coletado em um cilindro de recuperação utilizando uma recolhedora com capacidade de tiragem de 10 a 15 polegadas de Hg de vácuo (50-67kPa).
Caso não tenha conhecimento da carga do sistema, pese a quantidade de fluido refrigerante removido.
A quantidade TM tradicionais (óleo mineral alquibenzeno e poliól éster).
ISCEON MO29.
para carregar o sistema poderá ser estimada a partir desse valor.  maioria dos casos, o processo de Retrofit não requer mudança do tipo de lubrificante.
O retorno do óleo também é determinado por várias condições de operação e de projeto.
Em alguns sistemas com configurações complexas de tubulação, poderá ser necessária a adição de POE.
Em algumas aplicações poderão ser necessárias pequenas modificações (ex.: substituição dos anéis de vedação) ou ajustes nos dispositivos de expansão.
Assegurar que seja removido qualquer fluido refrigerante residual dissolvido no óleo do compressor, mantendo o sistema sob vácuo.
Eliminar o vácuo com nitrogênio seco.
Substituir o filtro/secador.
Este procedimento é uma prática bastante comum durante as manutenções dos equipamentos.
O Filtro/secador deve ser compatível com TM A larga experiência de campo tem demonstrado que, na maioria  dos sistemas onde foram efetuados os Retrofit corretamente, o TM o ISCEON MO29.
Para informações adicionais sobre secadores, . (Se necessário, substituir os anéis de vedação, etc.
ISCEON MO29.
apresenta desempenho esperado pelo TM consumidor.
Na maioria dos sistemas, o ISCEON MO29 oferece capacidade de refrigeração e eficiência energética semelhantes às do R-22, e operam com uma temperatura de descarga do compressor significativamente inferior.
O desempenho real depende do projeto e das condições de operação do sistema.
Pode-se completar a carga de fluido refrigerante durante o serviço de manutenção sem a remoção de todo o produto (fluido refrigerante), desde que todo sistema esteja com TM Provavelmente essa substituição será necessária nos sistemas antigos.)
Observação:
Em alguns sistemas pode ser necessário ajustar a válvula de expansão.
Os seguintes componentes são frequentemente afetados: selo de vedação, gaxeta da válvula de serviço do tanque de líquido, válvula solenside válvula esférica, anel de vedação e selos em contato com o fluido refrigerante. ISCEON MO29.
Portanto esses componentes devem ser considerados como potenciais pontos de vazamento.
Evacuar o sistema e verificar a existência de vazamentos.
Use as boas práticas de refrigeração.
Para remover ar ou outros elementos não condensáveis do sistema, recomenda-se que o sistema seja evacuado até atingir vácuo total (29,9 polegadas de Hg de vácuo [500 microns]
Leia a seção...
"Como Determinar a Pressão de Sucção, o Superaquecimento e o Sub-resfriamento" .
A experiência tem demonstrado que para o TM ou menos de 0,1 kPa), isolar a bomba de vácuo do sistema e observar a leitura do vácuo.
Se o sistema não mantiver o vácuo, será um indício de que pode haver vazamento.
Pressurizar o sistema com nitrogênio, tomando cuidado para não ultrapassar a pressão máxima de projeto do sistema, e verificar a existência de vazamentos.
Não utilizar misturas de ar com fluido refrigerante sob pressão para verificar a existência de vazamentos.
Essas misturas podem se tornar combustíveis.
Carregar com ISCEON MO29.
Carregar somente na faseTM líquida. A posição mais adequada para a remoção de líquido está indicada por setas na etiqueta do cilindro e na caixa do cilindro.
ATENÇÃO...
Não carregar fluido refrigerante líquido no compressor. Isso provocará danos graves e irreversíveis.
Em geral, os sistemas de refrigeração necessitam de TM ISCEON MO29, o superaquecimento (na entrada do compressor) deverá ser igual ao do fluido refrigerante que está sendo substituído.
Monitorar o nível de óleo.
Durante a operação inicial do sistema é muito importante monitorar o nível do óleo no compressor (ou o sistema de gerenciamento de óleo do compressor) para verificar se o óleo está retornando para o compressor de forma adequada.
Caso o nível de óleo caia abaixo do mínimo permitido, completar até o nível mínimo com o tipo de óleo existente.
Não completar até o máximo, uma vez que o nível poderá subir novamente.
Se o retorno do óleo tiver grandes oscilações no nível do óleo, é recomendável que parte do óleo seja removido do sistema e substituído por POE.
O POE deverá ser adicionado progressivamente ao sistema.
Deverá ser feita uma adição inicial de 10% (da carga total de óleo).
A adição inicial deverá ser seguida por menor quantidade de ISCEON MO29 que do HCFC original, embora alguns sistemas necessitem de um pouco mais.
A carga ótima variará dependendo do projeto e das condições operacionais do sistema.
A carga inicial deve ser aproximadamente 85% da carga padrão de R-22. A carga final será aproximadamente 95.
Observação: Esses valores são aplicáveis, desde que não sejam feitas alterações nos componentes mecânicos do sistema (que poderão afetar significativamente a capacidade volumétrica  adições de 5%, ao normal .
A substituição de até 25% do óleo por POE ajudará a manter o retorno do óleo.
A quantidade exata de óleo a ser substituída por POE dependerá do próprio sistema (temperaturas de evaporação, geometria, etc.).
É importante assegurar durante a adição do POE ao sistema, o nível de óleo (imediatamente após a adição) seja mantido abaixo do nível médio de óleo do sistema (ex.: no meio do visor de óleo). interna do sistema) durante o Retrofit .
Iniciar o sistema e ajustar a quantidade da carga. Inicie o sistema e deixe-o estabilizar.
Se o sistema apresentar falta de fluido refrigerante, (conforme indicado pelo nível do superaquecimento na saída do evaporador ou pelo valor do sub-resfriamento na saída do condensador), adicione TM mais ISCEON MO29 em pequenas quantidades (retirando fase líquida do cilindro) até que o sistema apresente as condições desejadas.
Observe as tabelas de pressão- temperatura neste boletim para comparar as pressões e temperaturas, com o objetivo de calcular o superaquecimento ou o sub-resfriamento utilizado.
A carga do sistema, com referência no visor de líquido, poderá levar a uma sobrecarga do fluido refrigerante.
Identificar o sistema para indicar o fluido refrigerante e quaisquer óleos presentes no sistema.
Retrofit Concluído!
Informações Importantes Sobre Segurança .
Assim como os CFCs e os HCFCs, os fluidos refrigerantes TM ISCEON Série 9 são seguros, quando manuseados adequadamente.
No entanto, qualquer fluido refrigerante pode provocar ferimentos ou até mesmo ser fatal quando manuseados incorretamente.
Antes de utilizar qualquer fluido refrigerante, favor analisar as orientações abaixo.
Não trabalhar em locais com altas concentrações de vapores dos fluidos refrigerantes.
Manter sempre ventilação adequada na área de trabalho.
Não inalar vapores. Não inalar vapores de lubrificante de sistemas com vazamento.
No caso de vazamento, ventilar a área antes de reparar o equipamento.
Não utilizar detectores manuais de vazamento para checar a concentração de ar respirável.
Esses detectores não são projetados para determinar se a concentração de ar é segura para respiração humana.
Utilizar monitores de oxigênio para garantir que a concentração é suficiente para vida humana no local.
Não utilizar chamas ou tochas halogenadas para localizar vazamentos.
Na presença de quaisquer fluidos refrigerantes chamas abertas (ex.: tochas halogenadas ou maçaricos para brasagem) podem liberar grandes quantidades de compostos ácidos e esses podem ser perigosos.
No caso dos fluidos refrigerantes HFC, as tochas halogenadas não são eficazes como detectores de vazamento, já que detectam cloro, que não está presente TM .
Não Flamabilidade Sob condições normais,
ISCEON MO29
È não inflamável no ar.
No entanto, misturas desse produto com altas concentrações de ar ou oxigênio, sob pressão e/ou temperatura elevada, podem se tornar combustíveis na presença de fonte de ignição.
Esse produto não deve ser misturado com ar para verificação de vazamentos.
Informações Sobre Lubrificantes e Filtros Secadores Lubrificantes.
A seleção do lubrificante se baseia em muitos fatores, incluindo as características de desgaste do compressor, a compatibilidade dos materiais e a miscibilidade do lubrificante/ fluido refrigerante (que pode afetar o retorno do óleo para o TM compressor).
O ISCEON MO29
È compatível com lubrificantes ® tradicionais e novos. Na maioria dos casos de Retrofit não é necessária a mudança do tipo de óleo.
A experiência de campo tem demonstrado que, na maioria dos TM sistemas, o ISCEON MO29 opera sem problemas com o óleo mineral existente.
Em sistemas nos quais o retorno do óleo é um problema em potencial, tais como evaporadores inundados no ISCEON MO29.
Utilize um detector eletrônico de vazamentos próprio para verificar a presença do fluido refrigerante que está sendo utilizado.
Caso detectar uma mudança visível no tamanho ou cor da chama de um maçarico de brasagem durante o reparo de um equipamento, para interromper o trabalho imediatamente e deixar o local.
Ventilar bem o local de trabalho e estancar qualquer vazamento de fluido refrigerante antes de voltar ao procedimento normal de trabalho.
Estas alterações na chama podem ser um indício de concentrações muito elevadas de fluido refrigerante e se o local não for adequadamente ventilado e a exposição continuar, pode ocorrer danos à saúde humana e até ser fatal.
Nota:
Qualquer fluido refrigerante pode ser perigoso se não utilizado corretamente.
Os riscos podem incluir líquido ou vapor sob pressão e queimaduras por frio em caso de vazamento de líquidos.
As superexposições a altas concentrações de vapor de fluido refrigerante podem causar asfixia e parada cardíaca.
Para maiores informações sobre a segurança de cada fluido refrigerante, consultar a respectiva Ficha de Informação de Segurança do Produto Químico (FISPQ).
Sistemas nos quais o acumulador da linha de sucção atua como um receptor de baixa pressão, é recomendada a substituição de todo ou de parte (~25%) da carga de óleo mineral do compressor por polioléster (POE) aprovado pelo OEM do compressor.
Filtros Secadores
Troque o filtro durante o Retrofit .
Dois tipos de filtros secadores:
filtros secadores de núcleo sólido e de enchimento solto.
Substitua o filtro secador pelo mesmo tipo que está sendo utilizado no sistema.
A etiqueta do filtro secador indicará que tipos de fluidos refrigerantes poderão ser utilizados com ele. Selecionar um filtro secador especificado para trabalhar com fluidos refrigerantes HFC.
(Muitos dos filtros secadores vendidos atualmente são "universais". )
Funcionarão com a maioria dos fluidos refrigerantes a base de fluorcarbono.
Componentes Elastoméricos.
Enquanto o sistema estiver vazio, verifique e substitua todos os componentes elastoméricos que estejam no fim de sua vida útil.
Mesmo que eles nunca tenham apresentado vazamento, pois, podem mostrar-se inchados quando for feita a carga com o novo fluido refrigerante (ex. R-22 para qualquer fluido refrigerante HFC..

                                                                                J.P.Gomes

Trocar selo Bitzer ou Maycon

Dicas de Refrigeração

Troca do Selo de Vedação dos Compressores de Alumínio ou Metal branco...
Tipo bitzer ou Maycon
Vamos abordar informações essenciais para a troca do selo de vedação dos compressores de Alumínio usado para transporte, modelos 4UFC(Y)... 4NFC(Y) 6UFC(Y)... 6NFC(Y).
É fundamental observar Passo a passo a seqüência de desmontagem e montagem do selo de vedação para evitar possíveis vazamentos de óleo, garantindo assim uma longa vida útil do compressor.
Cuidados ! ...
O compressor pode estar pressurizado e para evitar acidentes retire sua pressão interna seguindo os procedimentos abaixo:
Prepare o compressor para desmontagem do selo de vedação.
Feche as válvulas de serviço de sucção e descarga.
Retire a pressão interna do compressor.
Solte as correias do compressor.
Remova a polia eletromagnética.
Gire o parafuso de fixação (nº11, chave 19 mm) no sentido anti-horário até afrouxar o anel trava .
Use uma chave de boca fixa de 41 mm para servir de contra-aperto.
A embreagem eletromagnética sairá facilmente do eixo.
Solte a bobina magnética através dos parafusos M8x30 .
Atenção!
Cuidado para não deixar cair à embreagem eletromagnética, a queda poderá danificá-la!
Embreagem Eletromagnética da Linning modelo LA16 .
Desmontagem do selo de vedação.
Remova a chaveta de fixação da ponta do virabrequim.
Solte todos os parafusos de fixação da tampa do selo uniformemente.
Se necessário use dois parafusos como extratores para soltar a tampa do selo.
Geralmente o anel rotativo do selo de vedação é extraído pelo disco obturador que fica preso na tampa do selo.
Se o disco obturador e o anel rotativo ainda permanecerem no virabrequim os mesmos deverão ser retirados manualmente.
Retire o anel estático da tampa do selo, caso seja necessário, use um punção e martelo realizando batimentos suaves.
Tome cuidado para não danificar a tampa do selo de vedação.
Retire a braçadeira metálica junto com a tira de feltro . 56 53
Disco obturador.
Canal da Chaveta Anel Estático.
Anel Rotativo Detalhe do selo de vedação Retirando o anel estático da tampa do selo de vedação.
Prepare o compressor para montagem do selo de vedação.
Limpe as partes que serão utilizadas novamente como a tampa do selo de vedação, o disco obturador e o canal do o’ring radial no eixo.
Limpe possíveis sujeiras depositadas nos anéis de vedação tomando cuidado para não danificar suas Superfícies lapidadas.
Instrução de montagem .
Todos os parafusos deverão ser apertados com um torquímetro.
Montagem do selo de vedação.
Furo..
Não reaproveitar peças do conjunto selo de vedação. 
Todas as peças deverão ser trocadas.
Coloque o o’ring radial no canal apropriado do eixo.
Coloque o novo anel o’ring no disco obturador e deslize- o sobre o eixo
O furo do disco obturador para saída de óleo deverá estar voltado para cima.
Lubrifique a superfície do anel rotativo, do anel estático e do eixo com óleo limpo e apropriado para refrigeração.
Posição para cima do furo de óleo.
Deslizar o anel rotativo sobre o eixo até encaixá-lo.
O pino guia do eixo deverá encaixar na ranhura localizada no anel rotativo.
Coloque o novo anel estático na tampa do selo.
Atenção:
Não danificar a superfície lapidada do anel de vedação!
Coloque o novo anel o’ring  no canal apropriado da tampa do selo de vedação, deslize a mesma sobre o eixo e aperte os parafusos uniformemente em cruz (torque 25 Nm).
O furo da tampa utilizado para drenagem do óleo deverá estar na posição horária de “2 horas”
Coloque a nova tira de feltro e fixe-a com a braçadeira metálica.
Gire com a mão o eixo do compressor por várias vezes para garantir a lubrificação do novo selo de vedação.
Faça o teste de vazamento.
Faça o vácuo no compressor.
Abrir as válvulas de serviço de sucção e descarga para o sistema.
Detalhe da posição horária de “2h” Posição (67) orifício de óleo para cima. do furo do óleo na tampa do selo.
Montagem da polia eletromagnética. Coloque a chaveta no eixo.
A bobina eletromagnética deverá ser montada com o cabo elétrico na sua posição original (25 Nm).
Deslize a polia eletromagnética sobre o eixo e assegure-se que o canal da polia encaixe na chaveta do eixo.
Aperte o parafuso de fixação da polia (85 Nm).
Etapas finais.
Monte e aperte as correias.
Coloque o sistema em operação.
Pode ser que seja necessário acrescentar refrigerante. Verificações.
Teste o vazamento.
Verifique os dados de operação do compressor em diferentes velocidades e anote: Rotação do compressor.
Pressão de evaporação e temperatura de sucção. Superaquecimento total (na sucção do compressor).
Pressão de condensação e temperatura de descarga. Temperatura do óleo, medida no bujão de óleo.

Nível de óleo através do visor.

Boa sorte

                                                                      J.P.Gomes